domingo, 19 de abril de 2015

Doce entrega - Sweet surrender - Maya Banks

Doce Entrega
Editora: Figurati
Autor: Maya Banks
Ano: 2014
Edição: 1
Número de páginas: 351
Compre aqui:
*Saraiva *Submarino

Mais um livrinho da Maya Banks no Brasil.
Essa série lá no 'estrangeiro' já conta com seis volumes publicados, será que vinga tudo isso no Brasil??
Abaixo a ordem de publicação, nome e personagens centrais:

  • Doce entrega - Sweet surrender (Sweet , #1) (Gray, Faith)
  • Sweet Persuasion (Sweet, #2) (Serena e Damon)
  • Sweet Seduction (Sweet, #3) (Julie  e Nathan)
  • Sweet Temptation (Sweet, #4) (Finalmente Micah e Angelina)
  • Sweet Possession (Sweet, #5) (Connor e Lyric)
  • Sweet Addiction (Sweet, #6) (Cole e Renita)
Doce entrega conta a historia de Gray e Faith.
Gray é um policial atormentado pelo desejo de vingança, seu parceiro foi morto e ele não pode deixar por isso mesmo, precisa saber que a justiça foi feita.
Para isso, descobre uma conexão entre o assassino de seu amigo e a doce Faith.
Como Gray não foi designado para essa investigação, visto o grau de pessoalidade, decide pedir uma licença sem vencimento e se infiltrar na empresa que Faith trabalha como colega, funcionário. 
Faith teve uma vida dura, a mãe dependente química está sempre evolvida com maus elementos, sempre expondo Faith ao risco.
Hoje, Faith é uma mulher, está sob proteção de um dos ex-namorados de sua mãe, que a adotou.
Gray fica encantado com a feminilidade e delicadeza de Faith, é tudo que ele quer numa mulher. Gray é um dominador nato e gosta de mulheres inteligentes, mas que abrem mão do controle no ato sexual em prol do prazer.
Para Faith, o campo da sexualidade tem sido de frustração, ela deseja um homem que a domine, submeta, teste seus limites e em busca disso, agenda uma visita a The House, uma casa de praticantes da arte da submissão.
A convivência desses dois no ambiente profissional será de tensão.
Paralelo ao óbvio interesse mútuo, temos de ano de fundo a mãe de Faith que está ligando para a moça atrás de dinheiro, aparentemente desesperada e sempre com uma voz de fundo nas chamadas, a genitora deixa Faith desequilibrada e desamparada na situação.
Quem lê Maya Banks já conhece o padrão da escritora, sempre uma mocinha com uma vida difícil, desamparada e atormentada e um mocinho salvador, que se encanta no primeiro olhar e está disposto a mover mundos e luas para salvar e proteger a moça.
Cenas altamente sexuais também NUNCA faltam em seus livros, abusar de sexo fora do padrão é quase um lema, incrível como ela sempre descreve uma cena de ménage ou voyerismo e aqui temos isso também.
Enfim, um livro divertido, mas que eu podia ter deixado passar.
Muitas passagens cliché, com frases beirando a breguice, me deixaram até com vergonha alheia.
Nada que fuja muito do estilo Maya, mas uma hora acaba meio cansando...
Resumindo: é divertido, mas tem muito livro no mercado com melhor qualidade para perder tempo com esse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários preconceituosos e desrespeitosos serão ignorados. Manifeste sua opinião com educação. =)