quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Tudo que eu preciso - Where I Need to Be - Kimberly Knight

Tudo que eu preciso
Editora: Charnne
Autor: Kimberly Knight
Ano: 2014
Edição: 1
Número de páginas: 213
Compre aqui:
*Saraiva *Submarino

Esse é o primeiro livro da série B&S da editora Charme.

Essa capa é intimidante e senti vergonha de ler na rua, ainda bem que o livro é curtinho e li num tapa em casa.
O que me chamou a atenção foi a sinopse, até porque já vivi a mesma situação da personagem principal, portanto, identificação é tudo.
Spencer pegou seu namorado com outra mulher, eles tinham um chamado 'relacionamento sólido de dois anos e planos para longo prazo.
Obviamente que Spencer não observou os sinais de desconforto na relação e quando tentou fazer uma surpresa no escritório do moço, acabou surpreendida.
Depressão, auto piedade, lamentos e potes de sorvete tornaram nossa heroína em uma derrotada.
A necessidade de conhecer a academia da moda de cidade e escrever sobre a experiência, obrigou Spencer a sair da frente de The Voice.
No ambiente dos saradões ela flerta com um bonitão descaradamente, mas não chegam a se falar. 
Sua melhor amiga e colega de apartamento, Ryan, termina o namoro e caí no mesmo mar de desespero e lamento fazendo com que a dupla opte por chorar as lágrimas em Vegas.
O que elas não esperavam é que o bonitão da academia coincidentemente estaria no mesmo percurso de viagem.
Já que a atração era evidente, a aproximação era certa.
Sensualidade, cenas para lá de calientes e uma ex-namorada psicopata no pé dão tempero a trama.
Um livro agradável, mas com alguns poréns (sempre tem, né?)
O enredo é promissor, mas a autora torna tudo mais morno e acaba repetitivo e enfadonho, me fazendo crer que há uma imaturidade na escrita.
Em certo momento da história, a personagem principal, num momento de crise, pede ao mocinho que a 'belisque', pois, acha que está num sonho, foi duro de ler!
O tradutor optou por suavizar algumas palavras, em alguns momentos, dando sinônimos interessantes para a genitália, como: eixo, para pênis, e monte/protuberância, para vagina.
Então, você se depara com 'começou a circular minha protuberância', 'nossas línguas dançavam juntas, com desejo' ou 'rolava o preservativo em seu eixo'

Ainda seguindo a linha de frases 'quebra clima': 'ele acalmou quando encontrou a própria libertação' outras vezes a libertação era dela... enfim...
No início da história, lá em Vegas, o casal que ainda nem sabe seus nomes, protagoniza uma dança para lá de sensual e Spencer chega a ter um orgasmo (ou libertação) dançando, depois que eles estão saindo a moça demora um monteeee para de fato ir aos finalmentes com o moço.
Enfim, pequenos detalhes que me deixaram pensativa, mas no geral, é uma história divertida e voltada para o público adulto que curte uma história mais picante.
Há uma versão com o ponto de vista de Brandon chamada "Encontrando Spencer" já publicado no Brasil e depois conto pra vocês o que achei, tá?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários preconceituosos e desrespeitosos serão ignorados. Manifeste sua opinião com educação. =)