domingo, 27 de abril de 2014

Diga aos lobos que estou em casa - Tell the Wolves I'm Home - Carol Rifka Brunt


Diga Aos Lobos Que Estou Em Casa

Diga aos lobos que estou em casa
Autor: Carol Rifka Brunt
Editora: Novo Conceito
Ano Edição: 2014
Número Edição: 1
Páginas: 464
Compre aqui:
*Cultura*Saraiva*Submarino

Essa resenha foi escrita por minha mãe.
Quem acompanha o blog sabe que ela eventualmente faz participações por aqui.
Espero que gostem, pois, ouvi dos lábios da leitora que esse é o melhor livro que ela lei esse ano.
Intenso!!!Sinopse oficial:
1987. Só existe uma pessoa no mundo inteiro que compreende June Elbus, de 14 anos. Essa pessoa é o seu tio, o renomado pintor Finn Weiss. Tímida na escola, vivendo uma relação distante com a irmã mais velha, June só se sente “ela mesma” na companhia de Finn; ele é seu padrinho, seu confidente e seu melhor amigo. Quando o tio morre precocemente de uma doença sobre a qual a mãe de June prefere não falar, o mundo da garota desaba. Porém, a morte de Finn traz uma surpresa para a vida de June – alguém que a ajudará a curar a sua dor e a reavaliar o que ela pensa saber sobre Finn, sobre sua família e sobre si mesma. No funeral, June observa um homem desconhecido que não tem coragem de se juntar aos familiares de Finn. Dias depois, ela recebe um pacote pelo correio. Dentro dele há um lindo bule que pertenceu a seu tio e um bilhete de Toby, o homem que apareceu no funeral, pedindo uma oportunidade para encontrá-la. À medida que os dois se aproximam, June descobre que não é a única que tem saudades de Finn. Se ela conseguir confiar realmente no inesperado novo amigo, ele poderá se tornar a pessoa mais importante do mundo para June. "Diga Aos Lobos Que Estou Em Casa" é uma história sensível que fala de amadurecimento, perda do amor e reencontro, um retrato inesquecível sobre a maneira como a compaixão pode nos reconstruir.
Opinião da leitora:

Uma história emocionante e sensível sobre o amor de uma sobrinha por seu tio, um famoso pintor que morre de AIDS numa época em que preconceito desta doença era mais terrível que ela.
A Historia toda é narrada por June, uma adolescente de 14 anos que descreve seus sentimentos de uma forma tão tocante que no remete a nossa própria adolescência.

June ama o tio de uma forma diferenciada, depois de sua morte conhece o amigo especial dele Toby a quem foi atribuída a culpa pela contaminação da doença. 

Quando recebe um bilhete do tio, nas páginas de um livro, pedindo que cuidasse de Toby após sua morte, pois, ele era sozinho no mundo, ela passa a se encontrar secretamente com Toby e descobre que ele recebeu de seu tio a mesma recomendação de cuidar dela.

Duas almas perdidas sofrendo para superar a perda. 

Ele solitário e renegado pela família dela. Ela perdida entre os sentimentos de perda e as angustias da adolescência. 

Juntos desenvolvem uma linda amizade capaz de romper com os preconceitos de uma sociedade familiar obsoleta.

Um romance lindo e emocionante que expressa amor, reencontro, responsabilidades emocionais, compaixão e reestrutura familiar.

2 comentários:

Débora Menezes disse...

Que lindo! Só de ler a resenha fiquei emocionada!

Thiana Santana disse...

Também fiquei emocionada só ciom a resenha. Meu interesse totalemnte desperto para esse livro agora.

Bjs,
Garotas de Papel

Postar um comentário

Comentários preconceituosos e desrespeitosos serão ignorados. Manifeste sua opinião com educação. =)