terça-feira, 4 de março de 2014

A Proposta - The Proposition - Katie Ashley


A Proposta
Autor: Katie Ashley
Editora: Pandorga
Ano Edição: 2013
Número Edição: 1
Páginas: 309
Compre aqui:
*Cultura*Saraiva

Primeiro livro da série The proposition, sendo que, três encontram-se publicados em seu idioma original e dois já foram lançados no Brasil:

Com uma proposta narrativa bem 'batida', Katie Ashey nos traz Emma.
Emma é uma jovem que perdeu os pais e está se aproximando da casa dos 30 anos.
Com o relógio biológico correndo, ela se angustia com a possibilidade de nunca vir a ser mãe.
Ela teve um único namorado que manteve da adolescência até o fatídico dia de sua morte, desde então, não deu muita sorte.
Teve alguns encontros desastrosos e percebeu que suas chances de ser mãe estavam longe de ser realidade.
Com isso, resolve ter uma produção independente e convoca o amigo gay para ser seu doador.
O problema é que o namorado do amigo não aceita essa doação e torna essa convocação inviável.
Chorosa e não querendo recorrer a um banco de espermas (teme pela índole do doador) ela tem um forte discussão com o amigo desistente.
Para sua 'sorte' o maior mulherengo da empresa ouve e se prontifica a apartar a briga.
Aidan sempre foi interessado pela estonteante Emma e sua investidas foram prontamente rejeitadas.
Ao tomar ciência do motivo do conflito, ele se propõe a ser o doador que Emma precisa, mas com uma condição: o filho seria concebido de forma tradicional.
*Jesus! É o terceiro livro com a mesma história que leio*
Tentando se resguardar de um envolvimento emocional, Emma redige um contrato e busca trazer o maior profissionalismo possível a operação.
Obviamente, eles se envolvem e um romance caliente se desenrola. 
Ler 'A proposta' depois de ler 'Estranho irresistível' não foi a melhor ideia que eu tive.

Ainda estava elaborando a plena apreciação do livro anterior quando me deparei com essa escrita imatura de Katie.
Emma é uma moça meiga,ingênua e mimimizenta.
Ela me lembrou a Branca de Neve vendo tudo cor de rosa.
A história romântica nada convencional se desenvolve e ela já vai criando cenários na mente dela, mesmo mantendo uma posição de 'não quero por pressão'.
Aidan é um abobado, o jogo de 'quero, mas não quero' é meio irritante.
As construções de cenário são meio forçadas e longas, o desenrolar do conflito final é altamente previsível.
Tudo bem que eu tinha altas expectativas para essa trama, mas ela é bem fraquinha mesmo.
Uma história cliché, com uma narrativa imatura, personagens fracos.
Para ler quando não quiser pensar em nada, nem na história.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários preconceituosos e desrespeitosos serão ignorados. Manifeste sua opinião com educação. =)