quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Peça-me o que quiser - Pídeme lo que quieras - Megan Maxwell


Peça-me o que quiser
Autor: Megan Maxwell
Editora: Suma das Letras
Ano Edição: 2013
Número Edição: 1
Páginas: 396
Compre aqui:

Livro voltado ao público adulto, não recomendado a menores de 18 anos.
Quando a Suma anunciou que publicaria uma trilogia erótica de uma autora espanhol, fiquei bastante entusiasmada.
O que conteve minhas expectativas foi saber de antemão que abordaria perversões que me geram certo desconforto, mas vamos a história?

Judith é secretária de uma exigente chefe e trabalha em uma grande empresa de Madri.
Seu trabalho lhe exige tanto que ela está sempre fazendo hora extra e negligenciando sua vida pessoal, mas o desemprego é uma praga que aflige sua cidade e ela não pode se dar ao luxo de não ser 100% eficiente.
Em um desses longos dias de trabalho, ela é surpreendida com uma cena de sexo de sua chefe com outro colega no estacionamento.
Ao mesmo tempo que se assusta com o inusitado, se excita com o voyeurismo.
A grande expectativa na empresa está na visita do poderoso diretor-chefe alemão Eric Zimmerman, apelidado por Iceman.
Eric fica encantado pela secretária apavorada com quem dividiu seu tempo em um elevador enguiçado, Jud.
Já Jud torna-se refém da sensualidade do sexy e autoritário alemão.
Eles passam a ter encontros explosivos, contrariando todas as regras institucionais que o próprio Eric havia estabelecido.
Judith não é o protótipo de uma menina doce e ingênua, mas Eric vira sua vida sexual do lado do avesso ao lhe apresentar possibilidades que ela desconhecia.
Eric é apreciador de sexo grupal e outras práticas menos convencionais.
Alguns fatores me incomodaram significativamente no texto.
Primeiro que os personagens são muito imaturos, cheguei a vislumbrar Judith batendo pezinho de birra, Eric também não fica muito atrás.
A linguagem do texto é pobre e palavras constrangedoras se repetem incessantemente durante todo o percurso, perdi a conta de quantos 'sofreguidão' eu li.
O desenvolvimento da história é fraco e pouco elaborado, então, os personagens mudam completamente de posição de um parágrafo ao outro sem compreendamos o motivo, sem contextualização.
A capa é linda e a qualidade gráfica impecável, mas no mais não me agradou.
Se a editora me enviar a continuação, me darei ao trabalho de ler, caso contrário, não me interessarei em buscar na livraria.
Decepcionante e bem abaixo da média que tem se apresentado o mercado erótico.








4 comentários:

Alba disse...

Eu terminei hoje, Dê.

O que curti foi que Eric apresentava seus gostos sexuais e a decisão em participar era da Jud. Em nenhum momento ela pensava "Ó, se eu negar vou ficar sem emprego, como faço para sobreviver e zZZZZZzzzz", que é uma frase recorrente nos eróticos atuais.
Dentro do gênero, o que me incomoda BASTANTE é essa montagem de enredo meio "filme pornô", onde você tem zero de enredo e sexo sem muito fundamento. (Esse povo não menstrua? XD)
Beijos, sua linda! Ótima resenha!

Clariana Ceron disse...

Humm, estou com ele na bolsa para começar a ler, mas agora perdi um pouco de encanto, também não gosto dessas perversões deixa de ser uma historia empolgante para se tornar vulgar! Bom mas vamos a leitura depois eu te conto o que achei!!! Ótima resenha Dê!

Clariana Ceron disse...

Bom De, como prometi estou aqui... depois de um final de semana agarrada no livro terminei de ler e confesso que gostei, tem algumas partes que não tem necessidade achei que seria um tanto vulgar mas ele nunca forçou nada e deixou a escolha dela que se deixou levar pela curiosidade e obsessão por Eric. Agora é esperar pelo próximo, e espero que tenha uma historia mais concreta pois como o cinquenta tons de cinza que e pura sacanagem deixando a historia em si para o segundo livro cinquenta tons escuros tornando a historia irresistível. Vamos ver o que da... Bjs

Anônimo disse...

Não gosto de personagens fracas...
Beijão
Rosa

Postar um comentário

Comentários preconceituosos e desrespeitosos serão ignorados. Manifeste sua opinião com educação. =)