sábado, 8 de dezembro de 2012

Charlotte Street - Danny Wallace (resenha e promoção)

Charlotte Street
Editora: Novo Conceito
Autor: Danny Wallace
ISBN: 9788581630038
Ano: 2012
Edição: 1
Número de páginas: 399
Compre aqui:
*Cultura*Saraiva*Fnac


Livro escolhido pelas meninas para o Clube do livro de novembro.
Desde o anuncio de seu lançamento, fiquei ansiosa por sua leitura.
O autor, Danny Wallace, possui uma badalada coluna em um jornal londrino, mas seu principal referencial é ter criado a história adaptada ao cinema através do filme 'Sim, senhor'.
Filme que adoro, com uma perspectiva fantástica das possibilidades que a vida nos dá.
Esse livro traz uma história que nos convida a acompanhar o dia-a-dia de Jason.
Jason é um rapaz atormentado por fantasmas do passado, enfrentou uma situação de grande stress quando sua escola foi invadida por um aluno armado, fato que mudou seu auto-controle e desestruturou sua vida.
Depois disso, passou a viver uma fase 'mimimi' que o levou a tomar umas a mais e acordar na cama de uma grande amiga.
Assunto que gerou o rompimento com a namorada de quatro anos.
Agora, Sarah se deu uma chance de seguir adiante, conheceu uma nova pessoa, está grávida e noiva.
No início do livro, Jason esbarra com uma bela moça atrapalhada que tenta entrar em um táxi.
Tentando ajudar, acidentalmente, uma das coisas da moça fica para trás com ele.
É uma máquina descartável.
Jason viaja no que poderia ter sido esse encontro casual e se decide por revelar as fotos e descobrir quem é a bela moça.
Ao revelar as fotos, descobre que entre elas há uma dele, Jason, tirada aleatoriamente em um restaurante.
Com as mudanças na vida de Sarah, Jason sofre e creio que se foca obsessivamente na misteriosa mulher como forma de fuga.
Então, ele e seu fiel escudeiro Dev passam a visitar os lugares das fotos em busca de pistas que levem a garota.
Jason e Dev moram em um apartamento ao lado de um falsamente conhecido bordel.
Dev é proprietário de uma loja de games e Jason vive de favor com ele.
Jason não tem emprego fixo (largou tudo após o atentado), faz freelance para um jornal, mas só.
Sarah me causou pena, ela engravidou e acabou noivando meio 'no susto', não foi algo planejado, não que não seja bem-vindo. 
Seu problema é que ainda não resolveu a mágoa e a tristeza de seu relacionamento com Jason. Creio que ela ainda o ame, ou como a personagem mesmo diz: depois de quatro anos e tantas expectativas e planos frustrados, o amor não desaparece. 
Para ela, sempre haverá amor entre eles.
Sarah enfrentou o stress pós-traumático de Jason com paciência, ela mesma havia tido uma perda significativa quando sofreu um aborto espontâneo um ano antes, mas enfrentou a nova adversidade com coragem, só não esperava que Jason se descadearia para outra cama, isso foi a gota final.
Jason é um personagem que você lê pensando 'qual a besteira que ele vai fazer agora?'.
O moço é egoísta, egocêntrico, infantil, inconsequente e com essas características está sempre magoando, manipulando e sendo desleal com quem está perto.
Explico aos seus simpatizantes minha visão.
Primeiro o desfecho do relacionamento dele com a Sarah e seu comportamento quando descobre as mudanças de vida dela.
Segundo, que ele em momento algum demonstra sentimentos de preocupação com a outra vértice desse triângulo, a amiga que ele levou para a cama.
O livro é narrado em primeira pessoa.
Zoey é uma boa amiga e sempre disposta a ajudá-lo, passa trabalhos a ele (que ele não faz e diz que fez), o convida a um cargo fixo no jornal (que ele usa para sua 'caça' a menina misteriosa deliberadamente), em determinado momento ela diz que se sente culpada, mas que o afeto ela superou, isto é, houve afeto.
Finalizando, o comportamento de Jason com Dev, quando ele descobre que Dev está sendo obrigado a entregar a loja e o apartamento para o pai, se sente traído por não ser comunicado e some, vai embora.
O problema é que Dev estava sofrendo também e Jason não faz nada.
O personagem é reflexivo, ele entende que os demais estão enfrentando situações tensas, mas seu comportamento não acompanha a reflexão e ele fica muito na letargia, quando não está se desculpando.
O livro é cansativo, a narrativa não flui, você passa a entender o que acontece só quando a leitura está bastante adiantada.
Um dos problemas maiores é que a capa te traz uma expectativa incorreta. 
Há no subtitulo 'um romance engraçado e irreverente, uma história de amor...'
Imaginei que se tratava de um romance estilo 'Anna e o beijo francês' e fiquei frustrada.
O livro descreve o crescimento de Jason e a superação de seus problemas.
A moça do táxi? 
Ele tem uma fantasia desse enlace, mas usada até como fuga, não é um romance propriamente dito.
Tive que voltar em páginas anteriores várias vezes enquanto lia, é que como o personagem divaga e rodeia e divaga, eu acabava dispersando e quando percebia já tinha lido 10 páginas e prestado atenção em 1 parágrafo.
Levei mais de 10 dias lendo esse livro, para mim isso é um sinal claro de tédio.
Não abandonei porque sou guerreira!
O livro tem 399 páginas e começa a ficar interessante só depois de 250 páginas.
Separei um exemplar para sortear entre vocês.
Leiam e tirem suas próprias conclusões.
Ahhh!!! No nosso clube do livro das 20 pessoas presentes SOMENTE a Paulinha tinha conseguido ler inteiro (o clube ocorreu há uma semana) e a opinião dela é bem diferente da minha.

a Rafflecopter giveaway

12 comentários:

Marina Kolling disse...

Quando li a resenha pensei imediatamente no atentado que aconteceu na escola do RJ no ano passado, e triste quando o que deveria ficar so na fixacao vira realidade! Gostei da resenha, Denise, mas ja fiquei com raivinha do Jason, haha Quem sabe com a leitura mude a minha opiniao...

Maristela G Rezende disse...

Já faz um bom tempo que estou querendo ler esse livro. Gosto da sua resenha, está muito bem escrita e só veio confirmar o meu desejo de ler o livro. A capa dele é linda.
Participando do sorteio.

Ana Paula Barreto disse...

Até agora não tinha lido nenhuma resenha tão completa, com tantos detalhes importantes. Estava super animada com o livro, pensando ser uma obra divertida e super fácil de ler. Mas aparentemente não é. Assim como o personagem principal, a narrativa parece ser um pouco "chatinha".
Mas ainda assim, tenho vontade de ler e tirar minhas próprias conclusões. Gostei da premissa do livro e pode ser que eu tenha outra experiência com a leitura.
bjs

naughty.pixxie disse...

achei ele egocêntrico, mas ele nunca me irritou profundamente, deve ser algo na escrita do cara, não sei, mas não achei ele infantil.. achei um pouco de imaturidade na Sarah, que tbm senti uns sentimentos ali, e não gostei do comportamento dela... se é pra abandonar, vai embora e não fica esfragando a tua vida que segue na cara da outra pessoa, achei pesado.. ela sabe que ele tem que se resolver, mas fica ali, presente, assim não dá pra se livrar dos fantasmas e tal.. =(

não foi daquele livro "preciso devorar, não vou dormir", mas achei gostoso, tirando a coisa do "estou sendo engraçado, por favor, ria".. acho que pq me identifico bastante com essas histórias de "os outros têm vida e eu não".. lol
acho que deveria ter umas 300 pgs, secar mais os monólgos internos dele =/

naughty.pixxie disse...

e gente! meu nome na resenha!

MORTA.

naughty.pixxie disse...

e sim, a capa engano muito, mas gostei do que foi na verdade..

gostei deles usarem a guria do táxi pro crescimento dele e pra ele seguir em frente e tal..

mas amaria tbm se focasse no romance com a guria =P

Marta Ribeiro disse...

parece me um pouco complicado esse livro, não chama muita á atenção,pelo menos á resenha, que tá bem completa,bjs.

Babi Lorentz disse...

Só depois de 250? Ó meu Deus, que vontade de largar o livro e não o ler. São tantos acontecimentos, pelo que vi na resenha, que acho que ficaria cansada.
Beijos.

Maiara Michelsen disse...

Gostei da sua resenha, mas tive a impressão q esse livro é muito enrolado, mas mesmo assim estou curiosa para ler. Beijos.

Ana Caroline Lima disse...

250???? Que isso, é matar o sujeito né, rs. Mas mesmo assim vai continuar na minha listinha de leitura.
http://leituramagnifica.blogspot.com.br/

Sanélia disse...

Participando muito!
Muito curiosa para ler esse livro!

Jess M. disse...

Capa, título e subtítulo me atraíram, mas sério que o Jason é idiota assim? E o livro não tem uma leitura gostosa? Eu estava tão empolada pra ler... medo de não achar legal

Postar um comentário

Comentários preconceituosos e desrespeitosos serão ignorados. Manifeste sua opinião com educação. =)