segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Luxúria - Pleasure's Edge - Eve Beriln


Luxúria
Editora: Lua de Papel
Autor: Eve Berlin
ISBN: 9788581780276
Ano: 2012
Edição: 1
Número de páginas: 256
Compre aqui:
*Cultura*Saraiva*Fnac*Americanas


A situação já começa que a capa deste livro é lindíssima!!
Quando peguei em mãos fiquei mais impressionada ainda.
Mas enfim, é sabido que sou grande apreciadora de literatura erótica e não posso deixar passar essa onda deliciosa que invadiu as livrarias.
Se você é menor de idade, ou não se interessa pelo tema, essa resenha e livro não são para você. 
Lamento!
Dylan é uma escritora de livros eróticos e está em busca de aprofundar o tema de fantasias sadomasoquistas em seu próximo trabalho.
Jovem, bonita e bem resolvida sexualmente, não possui vivência nessa área.
Por isso, inicia um processo de pesquisa com praticantes ativos.
Após entrevistar uma submissa assumida, Dylan chega ao nome do dominante Alec.
A chegada ao ponto de encontro com Alec já pré-anuncia o que o destino reserva a independente Dylan.
Alec é um homem extremamente inteligente, também é autor só de que de livros de suspense, bonito, charmoso, grande, imponente e sua força e dominância transpiram pelos poros.
Intimidada e claramente atraída por Alec, Dylan em nada lembra aquela mulher independente e forte que se julga ser.
Já Alec vê nela essa força, mas sente sua submissão disfarçada.
Com a visão de que a melhor forma de pesquisar é praticar, Alec propõe um acordo de cavalheiros com Dylan e a sugere como sua submissa.
Claro que Dylan reluta e contrapropõe que ela tenha um submisso, argumentos prós e contras ela acaba aceitando se submeter a fantasia BDSM, visto que é completamente ingênua no assunto e ele um especialista.
Em sua pesquisa, Dylan conhece o submundo de práticas que ocorrem em um clube exclusivo de apreciadores de fetiches.
Sabe aquelas cenas que pescamos nas madrugadas da Multishow de clubes de sexo grupal??
Me vieram a mente.
Claro que Dylan possui grandes experiências sexuais, porém, nunca se envolveu emocionalmente com seus parceiros.
Alec, como um bom galã atual, também nunca se rendeu ao amor e a proximidade desse casal causa combustão.
Alguns aspectos têm insistentemente se repetido nessa leva literária.
1) casal de mocinhos com fortes traumas psicológicos.(um curando o outro)
2) fantasias envolvendo dor e chicote.
3) amores improváveis se rendendo pelo poder da conexão sexual.
Para apreciadores do gênero não é de todo frustrante, no entanto, é importante sair desse crivo padronizado para que esse estilo literário não se transforme em rótulo.
Erotismo e perversões sexuais nem sempre andam juntas.
Temos boas perspectivas adiante, é de conhecimento público que Emma Wildes e Lisa Kleypas (entre outras divas eróticas) serão lançadas em português ano que vem.
Em relação a Luxúria, o livro é bastante divertido, mas não saí do óbvio.
Ao iniciar a leitura é natural o desenrolar, mas até aí tudo bem.
O que de fato me deixou decepcionada foi o final super 'novela das oito', entende?
Sabe aquelas últimas páginas onde tudo se resolve de uma vez e de mutismo os personagem passam para 'amor eterno'??
Me incomoda quando a narrativa salta sem passar as fases naturais do desenrolar de um relacionamento.
Divertido, mas não o melhor do gênero.
Eu esperava bem mais...


Esse livro faz parte de uma série:

*Luxúria - Pleasure's Edge - Edge#1
*Desire's Edge - Edge#2
*Temptation's Edge - Edge#3

É claro que pretendo ler todos... alguém duvida?

5 comentários:

Pati Peña disse...

Eu gostei de Luxúria, mas não amei, foi uma leitura agradável, mas não inesquecível, o que me dá raiva é que todos os que praticam BDSM tem algum trauma, isso não é em todos os casos, tem gente que não tem trauma e curte chicotes e todos os apetrechos sexuais, por isso gostei mais de Bem Profundo, o casal é bem resolvido ;)
Amei a novidade de os livros da Emma Wildes e Lisa Kleypas serem lançados por aqui ;)
Bjs,
@PatriciaADavis

Bruna Britti disse...

Eu tbm adoro o gênero erótico, mas acho que as editoras ainda estão se prendendo mto a um único estilo. Mas eu lembro do bum do Crepúsculo e a tonelada de livros que saiu depois com o "aluno novo e misterioso na escola que conhece a menina que se acha feia e sem jeito"... levou um tempinho mas depois as editoras começaram a publicar os YA's contemporâneos, que não fossem sobrenatural, etc, etc. E bom, ano que vem teremos Maya Banks, Emma Wildes e Lisa Kleypas, não é? Já é um avanço :D

Quanto a Luxúria, ele me pareceu mais do mesmo. Não fiquei com mta vontade de ler não, acho que estou começando a enjoar do mesmo tema BDSM hahahahaha (mas acho que eu já li um Elloras com um estilo parecido de história) Li o Bem Profundo esses dias, é legal mas tbm nada que vá revolucionar o mundo dos eróticos... acho que o jeito é a gente ir esperando mesmo os livros mais "tcham" e de autora que somos mais fãs virem p/ Brasil :D

ótima resenha :*

naughty.pixxie disse...

o problema, eu acho, é que agora que virou modinha, querem fazer só sobre BDSM, pra "causar".. uau, muito chocante.. ¬¬ com esse apelo de causar, acabam forçando a mão, às vezes (não li de verdade, mas imagino)
sei lá.. eu me "empolgo" bem mais com coisas como Lisa Kleypas (gosto), que acho mais erótico mesmo, do que o "sexo na cara", vamos dizer assim (não que ele não tenha seu mérito tbm, né? =P)

e eu fico incomodada com essas histórias.. =/ queria gostar, mas qdo entram na coisa pesada mesmo do sadomasoquismo, eu só fico com pena das pessoas, que acho que muito vem do passado, né? dos traumas e tal, imagino.. =|

corrija-me, qqr coisa, ó psicóloga! hahahahh

=)

Auristela disse...

Esse grande número de livros eróticos que estão sendo lançados aqui no Brasil me incomoda um pouco porque a maioria parece a mesma história e nada que nos faça pedir pela continuação desesperadamente! Ganhei Luxúria no Clube do Livro aqui de Salvador e também quando o peguei, achei a capa linda, um livro muito bonito. Vamos ver o conteúdo, se irá ou não me surpreender.
Parabéns pela resenha!

Sweet-Lemmon disse...

Sabe, eu gostei bastante de Luxúria mas, honestamente, não achei um livro maravilhoso. Se isso faz sentido. Dos últimos livros dessa safra "porn", que eu li foi o que eu mais gostei mas isso não quer dizer muita coisa.
Eu gostei principalmente do fato dos dois não serem jovenzinhos e a mocinha não uma virgem lesa! :P
Eu gosto de literatura erótica mas isso de só "BDSM" já tá enchendo, sabe? Tem tantos livros "sensuais" bons por aí, por que as editoras insistem sempre no mesmo?

bjos!

Thaís
@sweet_lemmon
http://umaconversasobrelivros.blogspot.com.br/

Postar um comentário

Comentários preconceituosos e desrespeitosos serão ignorados. Manifeste sua opinião com educação. =)