quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Toda Sua - Bared to You - Sylvia Day (Resenha e promoção)



Toda Sua
Editora: Paralela
Autor: Sylvia Day
ISBN: 9788565530118
Ano: 2012
Edição: 1
Número de páginas: 280 
Compre aqui:


Quando li a sinopse de Toda Sua não tinha lido NADA sobre 50 tons de cinza e o enredo me fisgou de cara.
Partia do princípio de uma leitura erótica, que tinha personagens com profundos traumas da infância.
Minha cara, né?
Pois é... mas estou lendo ele depois de ter passado por personagens muito bem construídos em Belo desastre e 50 tons...
Por mais que as pessoas tenham tido conflitos com a narrativa de 50 tons, é inegável a construção de um personagem bem estruturado e justificado em suas perversões sexuais como Christian Grey.
Vamos a Toda sua.
Eva chegou a Nova Iorque e já conquistou um lugar ao sol.
Foi contratada para o cargo de assistente de um dos publicitário das indústrias Cross.
Metódica, um dia antes de iniciar suas atividades, ela resolve fazer o trajeto de sua casa ao local de trabalho andando com o propósito de verificar o tempo dispendido.
Ao chegar ao seu destino, se depara com uma moça que acidentalmente derruba o conteúdo de sua bolsa no saguão.
Tentando ajudá-la, tem seu primeiro encontro com um charmoso, imponente e bem vestido homem de olhos azuis.
Ela o encontra mais uma vez por acidente no elevador e o constrangimento causado pela forte atração a instabiliza.
Mas foi durante a apresentação de uma proposta publicitária, feita por seu chefe ao todo poderoso Gideon Cross, que Eva toma conhecimento que o homem lindo, que desperta fortes emoções nela, é dono de tudo.
Nesse terceiro encontro, Gideon olha para Eva e manda essa: 'você está dormindo com alguém?' ela questiona e ele rebate assim 'porque eu quero comer você, Eva. Então, preciso saber se existe alguém atrapalhando meus planos'.
Com isso, fiquei: 'Como assim??????'
Eva tem alguns problemas. 
Quando criança sofreu abuso sexual do enteado de sua mãe (detalhe ele tinha 12 anos e ela 10) e desde então, se submete a terapia.
Atualmente, ela divide um apartamento com o amigo - Cary - bissexual, modelo e com quem fez terapia em grupo, enquanto sofre a marcação acirrada de sua mãe que rastreia até o celular com a desculpa de 'manter sua segurança'.
Tentando desestressar das investidas de Gideon e do stalkerismo materno, Eva e Cary partem para uma noite de balada.
Pulando de boate em boate, eles encontram um promoter que oferece seu cartão com a promessa de cortesia na consumação.
Assim, eles partem para mais uma boate.
Lá, são bem recebidos e direcionados ao camarote.
Meu primeiro stalker alert foi acionado nesse momento.
Gideon os aguardava e sabia por onde ela tinha andado, sabia o nome de Cary e sabia até o que ela tinha consumido durante a noite. (WTF!!!!)
Após muitos 'não quero, não devo e não posso me entregar', Eva sucumbe ao desejo e inicia uma relação, a meu ver, puramente sexual.
A relação evolui para amor com fortes doses de obsessão.
Eva se vê obrigada a revelar seus traumas, pois, Gideon tem uma vida muito pública e seu segredo poderia cair na mídia.
As noites com Gideon mostram que ele também tem problemas e que não consegue externar sem ser através de pesadelos.
Outro momento (como diria Julianna) creepy foi durante um 'tempo' do casal de quatro dias (longo, né?).
No retorno, Eva descobre que o moço fez um mural de fotos de paparazzi dela em seu escritório, vigiou os passos dela hora a hora, visitou seu terapeuta, mandou fazer um anel meio bizarro para dar a ela e pior de TUDO reproduziu, num de seus muitos cômodos, um ambiente IDÊNTICO ao quarto dela com a justificativa que quando voltassem a brigar ela não precisaria fugir para longe. (corre minha filha, o homem é muito doido! Mas corre que nem Forrest Gump, não para)
A autora ter tratado tanta anormalidade como ações românticas me deixou maluca!
Tive muitas dificuldade com o desenvolvimento da história.
Os personagens, suas condições financeiras, seus traumas, conflitos, enlaces e reenlaces não me convenceram.
Senti que a autora sofreu forte influência de 50 tons...
Percebi também que ela jogava informações e não justificava, exemplificando:
No início, Eva e Gideon estão numa festa quando ela conhece seu possível futuro cunhado. 
O irmão de Gideon questiona a natureza da relação deles e ela diz que são só acompanhantes dentro do mesmo evento.
Ele se mostra interessado nela e depois... cadê ele??
Foi voltar lá do meio pro final e como um possível candidato a vilão. (meio forçado, né?)
Entendi que o sexo era o protagonista da história, ele aparece de forma intensa e mesmo sem muito contexto romântico.
Em alguns momentos, me senti vendo um filme pornô, tipo: olha, tesão, levanta saia e deu.
Meio sem contexto.
Eva, as vezes, se remete a uma vulgaridade bizarra, mas acho que tudo é problema do desenvolvimento do enredo.
Sylvia se alongou em cenas desnecessárias e as que contextualizava e justificava a intensidade do enlace, namoro, foram negligenciadas.
Por ser um livro introdutório de uma trilogia, reservo expectativas de que a história evolua.
Leia e tire suas próprias conclusões.
Entenda porque esse livro está na lista dos mais vendidos no mundo participando da promoção abaixo valendo um exemplar.

a Rafflecopter giveaway


Se  ao final da promoção o vencedor  não tiver  seguido  todas as regras  presentes no View Terms & Conditions será desclassificado e o  sorteio será feito  novamente.




Promoção encerra dia 05/11/2012


36 comentários:

Tathy disse...

Eu sei que é provável que eu não goste, mas como vc mesmo disse, preciso ler e tirar minhas próprias conclusões, por isso vou participar da promo :D

Fernanda Ohashi disse...

ai eu também sinto que posso não gostar...mas eu to participando porque já quero resenhar esse livro faz tempo :DDD Muito boa a sua resenha ^^

Beijos, Nanda.
http://www.superbookaholic.blogspot.com.br

Bruna Britti disse...

Adorei sua resenha e concordo com tudo!!! Eu abandonei a leitura, não deu pra mim por várias razões: 1) Pra começar já não curto muito essa histórinha de ir na onda do sucesso alheio pra pegar fama (fico sempre com o pé atrás :/). 2) Diferente de 50 Tons, eu senti essa trama aí mto furada. Tudo bem que eu abandonei a leitura logo no começo, mas tipo, pra quem sofreu abuso e tem uma mãe stalker, acho que ela foi rapidinha na do Gideon. A autora não soube trabalhar nem um pouco o lado psicológico, (ao contrário do meu fofo e pertubado Grey <3, e mesmo a Ana, que quando o Grey começou a dar uma de stalker ela teve um papo reto hahaha) 3)Também senti que, ao contrário de um romance erótico, estava vendo um filme pornô (e olha que sempre fui defensora dos palavrões e qualquer termo que um escritor coloca no seu livro, mas achei sem necessidade e exagerado aquele papinho pedreiro do Gideon "e aí, to afim de te comer, topa?"

Bom, daria p/ ficar aqui falando mais e mais das coisas que eu não gostei. Ainda prefiro 50 Tons, mas gosto é gosto, :D. Vi pessoas amando muito mais o Toda Sua, por enquanto não me interessou (nem vou participar da promo :P) mas quem sabe o segundo fique melhor...

Beijoooooo

Sweet-Lemmon disse...

Hum, eu não vou dizer que amei o livro mas gostei bastante. Além de super bem escrito achei a autora trabalhou super bem isso da obessessão. Porque na verdade, em nenhum momento ela diz que o comportamento do Gideon é "okay", é aceitável. Particularmente o Gideon ñ me agradou, mas como personagem sou mto mais ele do quê o bocó do Grey (bem , achei 50 tons ruim demais).
Concordo com vc em relação às cenas de sexo. Muitas delas pareciam filme pornô. Mas sabe? Prefero isso do quê o "BDSM for Dummies" de 50 tons rsrs.
Claro que gosto é gosto, né? E pra falar a verdade, dessa safra de eróticos o que eu mais gostei foi Luxúria. :)
bjos!

Marina Kolling disse...

Apesar de ja ter visto varias criticas negativas, mas como uma verdadeira bookaholic, nao tem jeito, vou ter que julgar o livro com meus proprios olhos. Gostei da resenha honesta e bem embasada. Participando da promo :)

Denise Ayres disse...

Oi, Sweet!

Não desgostei do livro, na verdade, esperava mais dele.
Como tinha lido sinopse, elevei expectativas, daí me frustrei.
Acho que ela trata com naturalidade pq a personagem não se apavora com os sinais de Gideon.
Por exemplo, qdo na última cena ele diz que tem a chave da casa ela, ela diz 'e eu sofrendo por ter me devolvido, simbolizando o fim' (uma coisa assim, não estou com o livro aqui em casa).
Mas, enfim, gosto é singular mesmo e expectativas são perigosas.
'Luxúria' é minha próxima leitura! \o/
Espero gostar bastante tb!

Bjão e obrigada pela sua contribuição!

Maiara Michelsen disse...

Nunca li nenhum livro onde o centro das atenções é o sexo. Nem mesmo 50 tons. Mas estou muito curiosa.

Maiara Michelsen disse...

Amei a sua resenha. Nao disse no comentário anterior...

Sweet-Lemmon disse...

*obsessão Ops!

Toda aquela questão das chaves- se fosse na minha vida real eu ia ter chiliques. É creepy demais. Acho que a Eva era tão codependente como ele mas, no meu ponto de vista, a autora mostra que o comportamento dos 2 está errado, através das entrelinhas, de outros personagens... Anyways, mas eu entendo expectativas!
Achei Luxúria bem legal- e olha que nem achei fosse gostar! :)

Bjos!

Denise Ayres disse...

Pois é, Sweet!

Evitei ler qualquer coisa sobre 'Luxúria' (livro está na estante me esperando) para não ter a opinião influenciada, nem sinopse eu li! \o/
Sei que é hot e é isso que importa!

Tb não tinha lido nada de Belo Desastre, nem de 50 shades... justamente pelo 'bum' da mídia e blogosfera.
O primeiro de '50 shades' achei sofrível, mas o segundo considerei viciante.
Quem sabe vc dá uma chance a ele e depois me diz que permanece não gostando ou que nesse gostou?

Beijão

Luciana Brito disse...

Estou lendo 50 tons e acabei ficando curiosa com esse também, já que foram lançados quase ao mesmo tempo. Porém, já vi muitos comentários dizendo que esse é melhor do que a trilogia da E. L. James.
Sinceramente, acho bem provável que ele seja melhor que 50 tons, já que a história de Christian e Anastasia não é tão bem escrita... enfim, só lendo para saber. xD

Thays Fructuoso disse...

Tava esperando pela sua resenha hihi

Já li Toda Sua e li Cinquenta Tons e em alguns pontos concordo com a tua resenha, ele é um master stalker e o do quarto foi mesmo creepy! Mas achei que pelos traumas deles a história teve um entrosamento melhor, (é inevitável comparar com 50 tons)tipo, em 50 tons ela cai de quatro no chão e ele se apaixona, mas não senti nenhuma ligação entre eles sabe? Já em Toda Sua os dois tiveram um passado difícil e por isso um entende o outro, por isso para mim a história foi melhor desenvolvida que cinquenta tons... quanto a escrita não dá pra discutir, cinquenta tons era uma fanfic e foi a primeira da autora, a sylvia day já tem mais experiência e tals.

Denise Ayres disse...

Luciana e Thays

Em 50 tons mais escuros a escrita melhora um pouquinho.
O primeiro é quase uma caricatura, né?
Thays, no segundo de Crossfire talvez eu tenha uma visão mais ampla desse trauma todo, até aqui, achei meio 'fraquinho'.

Bju

Bruna Britti disse...

Lendo os comentários, acho legal ver como um mesmo livro causa diferentes pontos de vista em cada leitor.

Já falei que a De é minha gêmula de leitura, incrível que a gente tem quase a mesma linha de pensamento hahaha. Tbm achei a leitura de 50 Tons sofrível, mas a continuação é viciante. Entre os dois, sou muito mais 50 Tons, achei a questão psicológica melhor desenvolvida com relação ao Grey. Tbm não achei tão bem escrita Toda Sua, pelo menos na estrutura da história, tudo me pareceu meio artificial/rápido de mais. (lembrando que digo isso até da parte que eu li)

Mas acho que isso é a parte legal da resenha. Ver as diferentes opiniões e o impacto que cada leitor teve ao ler determinado livro. Eu ainda sou do time do Grey, não consegui achar um Gideon nem um pouco charmoso (mas vendo alguns comentários aqui, talvez eu dê mais uma chance, vamos ver...)

De novo, parabéns pela resenha De. :-)

Denise Ayres disse...

Vc é uma fofa, Bru!

Isso mesmo, o importante não é todos gostarem, até pq a unanimidade é burra, mas sim, cada um apontar seu ponto de vista sem "pré-conceitos" e entendendo os diversos lados que um mesmo livro pode trazer.

Mey disse...

Tenho lido varias resenhas sobre esse livro, e a maioria não gostou mto. Gostaria de ler, se eu ganhasse, mas comprar, não pretendo não.Bjksss

Natiii disse...

Denise ao contrário de vc li a trilogia de 50 shades (inteira) antes de ouvir falar desse livro.
Então quando li a sinopse logo pensei: que cópia de 50 shades!
Quando li algumas resenhas falando que a estória era melhor,digo melhor em questão de escrita,pensei mal posso esperar para ler.Até que um dia,li num blog a resenha (com mais spoilers) do que outra coisa,desde esse dia fiquei um pouco desapontada com Toda Sua.
Ao ler a sua resenha o único pensamento que me passou pela cabeça foi: Gideon devia estar num hospício,que coisa mais doentia...Eu hein,essa obsessão já virou caso de polícia.kkkkkkkkkkkkk

Apesar disso tudo quero ler o livro,para ter a minha própria visão da estória.
bjs Nati

cristiane disse...

Livro safadinho! Agora isso virou moda né? Romance de banca ninguém vai ver mais, porque as editoras grandes estão pipocando os eróticos. Ai ai, e eu não gosto? Já era doida (ihhh, sou mesmo!) por livros assim, agora vou ter uma vasta coleção pra ler xD
Esse livro já me chamou atenção antes mesmo de ser lançado. Vou ler. Tenho que ler!

Sanélia disse...

Adorei a resenha! Mais curiosa ainda para ler este livro!

Cami Rocha disse...

Esse livro é um erro humano HAHAHAHAAH

Jesus amado! É tipo um filmão pornô mesmo. Uns negócios que me deram VERGONHA ALHEIA. Eu nem consegui imaginar o Gideon hahaha me vem na cabeça um tarado que fica com o pau duro 100% do tempo.

Achei absurda a parte que ela fala que foi abusada e imediatamente se oferece pro cara. VÉI, NA BOAAAAAAAAAAAA. Cê acaba de falar que sofreu abuso sexual e quer que o cara de coma depois disso, sem reação nenhuma? E o pior é que ele vai lá e traça ela hahahaa

Olha. Tenso demaessssssssss

Nattacha disse...

Nunca li nada do genero, espero ler em breve 50 Tons, mas esse livro me deixa bastante intrigada tenho que admitir, vejo tantos comentarios positivos, e depois vejo comentarios como o seu, que realmente me mostram os pontos fracos do livro, ai fico naquela duvida, acho que é como você mesma disse só lendo para tirar minha conclusão, mas convenhamos que o enredo todo é meio doentio né, e penso que a estória poderia ser melhor desenvolvida! Mas só lendo para saber xD
Beijos :* Adorei a resenha, por ter bastante sinceridade nela!

Gabi Prates disse...

Esse livro é ótimo! haha
Adorei sua resenha, super bem escrita e estruturada. Gideon é meio doido mesmo (rs) mas, gente, ele é fofo demais.
Beijos, Gabi

Karoline disse...

Eu achei o livro em e-book em um blog e acabei lendo, também achei que teve grande influencia de 50 tons de cinza e achei a relação dos personagens principais baseada em sexo e o livro praticamente todo foi desenvolvido a partir disso e recentemente eu li uma tradução do segundo livro e meio que continua assim, pois o Gideon continua com seus segredos e mistérios, o que vai de certa forma trazendo uma carga emocional muito grande a Eva mas que ela simplesmente ignora quando está perto dele por causa da tensão sexual entre eles. Com isso eu fico me perguntando que tipo de personagem é a Eva, ao mesmo tempo que ela é forte por ter superado o abuso e o aborto ela não consegue impor o que ela acha a um cara que ela supostamente ama e tem uma relação puramente física ao longo da trama.

Bruna Sturaro disse...

Adorei a resenha! Eu li por um e-book que achei na net também, e a única coisa que consegui fazer foi esgotar as páginas o quanto antes! Eu também li o segundo, e digo e afirmo, aguente o coração!! Se você achava o Gideon totalmente obsessivo e tal, ele te surpreende. Eu adoraria ter o livro para poder ler sempre que eu quiser!

Ariana Alves disse...

Meio frustrante...
Apesar de tanta gente ter gostado observar o livro com essa perspectivas que vc apontou realmente deixa qualquer um com pé atrás.

Rafael Fernandes disse...

Oi, gostei muito da resenha, mas claro que concordo totalmente com você, pode dar um ar de pornografia literária, mas acho que vai além disso, cada um tem uma opinião diferente, e vejo que em cada uma delas tem algo que me chama a atenção, o prazer é bem explicito, e gosto disso nos livros, nos livros de banca mesmo não são tão reconhecidos, mas faz parte desse universo. espero ler.

Jordana Broering disse...

Tenho vontade de ler esse livro. Gosto de livros eróticos, porém essa onde depois de 50 Tons, inundou o mercado de livros não tão bons, só por serem do tema. Não sei se vou gostar desse livro, principalmente por ser Gideon um personagem tão obsessivo, e a autora não ter se aprofundado na história.

Beijinhos

thais disse...

Ri muito com a sua resenha!!!
gostei da resenha, ela acabou me dando um pouquinho de receio de ler o livro, mas ainda quero lê-lo.

Douglas Fernandes disse...

Esse parece mais interessante do que 50 tons de cinza, to no final de 50 tons... li uma resenha em outro blog que disse que esse toda sua é muito melhor, um dia quem sabe eu animo ler esse...rsrs

Joyce Gadiolli disse...

Adorei a resenha, confesso que fiquei meio receosa para ler o livro mas darei oportunidade para ele.

David Lucas Sampaio disse...

Gostei pelo fato de você ter mencionado "50 Tons". Todos sempre comparam "Crossfire" com ela, e isso acaba meio que frustrando alguns..

Denise Ayres disse...

Oiiieen David.
A questão é que a própria editora se firma na comparação e a autora agradece a E.L.James, por este motivo, acaba sendo inevitável mencionar 50 tons.
=/

Thayná disse...

Bem,eu acredito que quem não gosta de 50 tons não gosta de Toda Sua também, pois os livros são beeem parecidos. Eu gosto dos dois :) o livro tem sexo toda hora? sim, tem, mas a pessoa tem que entender a história que se passa por trás disso.

isabela disse...

Pela sua resenha,parece ser melhor que 50 tonsde cinza (Que eu n gostei mt não)Fiquei curiosa,quero ler e estou participando da promo! beeeijos !

Tau Brito disse...

Estou maluca por esse livro. Depois de 50 tons, que eu não gostei, fiquei me perguntando se esse é melhor ou não! Quero muitoooooo tirar a duvida! Acredito que ele não tenha a escrita infantil de 50 tons! haha

Beijos,
@HLavelle

Evelyn Guedes disse...

Bom, eu li um pedaço porque 50 Tons me levou a ele, e adivinha? Li logo a parte da "vulgaridade bizarra" da Eva... Eu fiquei tipo "WTF?"
Eu não acho que ela tenha sido influenciada por 560 tons, acho esse livro bem MAIS pesado que 50 tons.
Eu to doida pra ler e saber como ela enquadrou numa historia erótica o trauma do abuso, muuuuuuuuuuuito curiosa! :)

Postar um comentário

Comentários preconceituosos e desrespeitosos serão ignorados. Manifeste sua opinião com educação. =)