quarta-feira, 27 de junho de 2012

Aprendendo a seduzir - Educating Caroline - Patricia Cabot


Aprendendo a Seduzir
Autor: Patricia Cabot
Editora: Essência
Ano Edição: 2010
Número Edição: 1
Páginas: 366

Compre aqui:
*Cultura*Saraiva*Fnac*Americanas


Foi com grande alegria que encontrei esse livro numa super oferta da Livraria Catarinense.
Patricia Cabot para quem não sabe é o pseudônimo de Meg Cabot.
Digamos que é uma linha mais.... adulta da autora.
Adoro Meg e lê-la de uma forma suavemente mais picante é muito prazeroso.

Aqui temos um romance histórico (particularmente, adoro!).
Caroline é doce, ingênua e virginal moça da sociedade londrina.
Seu pai enriqueceu ao elaborar um sistema de hidráulica onde a água quente fica disponível na torneira, deixando ela e o irmão como herdeiros cobiçados.
Seu irmão, um típico jovem descuidado, foi convidado a participar de uma mesa de poker e se desentende com o oponente.
Para vingar-se, seu rival vai a sua caça e lhe dá um tiro a queima-roupa.
Tommy sobrevive graças a seu amigo Hurst.
Além de salvar o moço, faz grandes demonstrações de amizade zelando seu leito de restabelecimento.
Hurst é um nobre, lindo e galante.
Infelizmente não herdou grandes quantias.
Toda sua devoção ao amigo Tommy chama a atenção de Caroline e ela acaba ficando noiva dele.
A seu ver é muita sorte.
Ao mesmo tempo que mantém uma gratidão incomensurável ao heroísmo de Hurst, é grata por ele ter a notado, uma moça simples e sem grandes atrativos.
Durante um evento da elite londrina, Caroline procurando por seu noivo o flagra em uma cena de extrema intimidade com a Jacquelyn.
Paralisada com a situação, acaba se esquivando sem anunciar sua presença a 'cena do crime'.
No entanto, no corredor tromba com o noivo da amante de seu futuro esposo.
Braden, noivo de Jacquelyn, não tem título de nobreza, mas enriqueceu com a venda de armas.
Braden está profundamente desconfiado que esteja sendo passado para trás, então, está no encalço da noiva. 
Ele não deseja apenas romper noivado, faz questão de não dar um vintém a ex-amada.
Para evitar um processo por rompimento de acordo, ele precisa flagrá-la.
Caroline, receosa de um duelo de cavalheiros, distrai Braden para que ele não se choque com a verdade.
Drama! Drama! Drama!
Ao chegar em casa, Caroline está desolada e ao revelar a sua mãe que o casamento não teria como ir adiante, é acusada de não saber lidar com 'pequenos' deslizes e mais, sua mãe lhe diz que se o noivo não tem interesse por ela é por culpa própria, lhe falta sedução.
Caroline põe na cabeça que precisa aprender a arte de amar e como não tem ninguém disposto - ou experiente - para ensiná-la, faz um acordo bizarro com, o reconhecidamente mulherengo, Braden.
Ela se dispõe a testemunhar, sem revelar o rosto do amante, que Jacquelyn é infiel. 
Em troca, Braden a ensinaria a seduzir, beijar e amar.
Tudo na teoria, claro!
Caroline é uma moça de família, eu já disse que ela é virgem, né?
Não precisa ser um gênio para saber como isso termina, onde isso vai chegar.
O livro é cheio de intrigas, falsidades, ostentações e hipocrisias.
Assim, como a sociedade londrina no início dos 1800.
O estilo de narrativa de Meg é inconfundível, né?
Gostei muito do livro.
Em alguns momentos, achei Caroline um tanto permissiva, frente sua condição de ingênua e casta.
Mas de um modo geral o livro é garantia de divertimento
Meg nunca decepciona.

2 comentários:

Vanessa Vieira disse...

Parabéns pela resenha Denise! Já li Aprendendo a Seduzir e curti bastante. Beijos!

Maysa Gois disse...

eu até gostei, me lembra um pouco as series da Hannah Howell! Só nunca gostei da escrita da Med =/ Espero que como Patricia eu goste

Postar um comentário

Comentários preconceituosos e desrespeitosos serão ignorados. Manifeste sua opinião com educação. =)