terça-feira, 29 de maio de 2012

Epitáfio

Quando comecei a escrever esse post, as séries não haviam sido canceladas ainda.
Minha intenção era indicá-las para que fossem vista.
Demorei tanto, que o anuncio de cancelamento foi confirmado.
Assim, resolvi fazer uma homenagem póstuma, já que EU sentirei saudades...
Vamos aos melhores cancelamentos da temporada (ou piores, né?). 
Afinal, com tanta série 'meia boca' para que mexer nas minhas 'queridinhas'?


Are you there, Chelsea?
Elenco:  Laura Prepon, Chelsea Handler,  Lauren Lapkus,  Mark Povinelli,  Lenny Clarke,  Jake McDorman,  Ali Wong.
Gênero: Comédia, sitcom, série
Origem: Estados Unidos
Distribuidora: Warner
Ano: 2011

Com DOZE episódios filmados, chegamos ao break eterno..
Chelsea Joy Handler é atriz, apresentadora, comediante e escritora.

Em 2008, escreveu Are You There, Vodka? It's Me, Chelsea que virou um grande best seller e, justamente, baseado nesse best seller (e também em "Chesea Chelsea Bang Bang" e "My Horizintal Life: a collection of one-nigth stands") que Dottie Zicklin e Julie Ann Larson se inspiraram para desenvolver  o sitcom.
Chelsea (interpretada aqui por Laura Prepon - That 70's show) é uma garçonete de 20 anos, meio acoolatra, que vive se metendo em confusão.
Sua vida é, literalmente, regada a álcool, maconha e sexo.
Em suas orações, reza para a vodca salvá-la!
Conta com a amizade de sua colega garçonete Olivia (Ali Wong), com a colega de apartamento virgem e esquisitona Dee Dee (Laura Lapkus), o chefe - com quem divide uma tensão sexual - Rick (Jake McDorman - Greek - para quem, como eu, estava morrendo de saudades).
elenco de Are you there, Chelsea?
Chelsea tem uma irmã renascida em Cristo, que atualmente está grávida de um militar deslocado para o Afeganistão, essa irmã chama-se Sloane (curiosamente interpretada por Chelsea Handler) e é quem sempre a tira das encrencas.
A série estreou em janeiro deste ano nos EUA e acabou cancelada.
Sei que em Are you there... encontramos alguns problemas como incentivo ao alcoolismo, tiradas politicamente incorretas (ou perigosas), excesso de vulgarização ao sexo e as drogas.
Mesmo assim, a série é divertida.



I Hate my Teenage Daughter
Elenco:  Jaime Pressly, Katie Finneran, Kristi Lauren, Aisha Dee, Eric Sheffer Stevens, Kevin Rahm, Chad Coleman
Gênero: Comédia, sitcom, série
Origem: Estados Unidos
Distribuidora: Fox
Ano: 2011

Essa é disparado uma das minhas prediletas e 'morreu' tão jovem...
Com apenas SETE episódios filmados, essa curta série me conquistou por completo.
Annie e Nikki são mulheres divorciadas que estão aprendendo a viver a solteirice enquanto criam suas filhas adolescentes: Sophie e Mackenzie.
O problema é que quando menos esperam, percebem que as doces filhas se tornaram adolescentes chatas, fúteis e populares.
Exatamente o tipo de garota/pesadelo que as perseguiu durante o ensino médio (ou High School americano).
Essas mães precisam se ver com essa condição, com os ex-maridos e com o reaprender a paquerar.
Não tem nada de dramalhão... ri muito com essa série.
Enquanto Nikkie não acredita que o casamento não tem volta, Annie tem que lidar com um ex maluco/beleza/irresponsável.
A sorte de Annie é a super força do cunhado Jack que está sempre auxiliando com Sophie.
O que mais me incomodou com essa abrupta interrupção das filmagens é que havia um climão entre Jack e Annie e queria muito ver no que daria... terei essas cenas somente na minha imaginação. Triste!


House, M.D.
Elenco:  Hugh Laurie, Jennifer Morrison, Omar Epps, Lisa Edelstein, Robert Sean Leonard.
Gênero: Drama, sitcom, série
Origem: Estados Unidos
Distribuidora: Fox
Ano: 2004


Sem dúvida vai deixar muita saudade.
Após OITO TEMPORADAS chega o momento da despedida.
House, há tempos, respirava por aparelhos.
Pelas minhas contas se perderam no enredo por volta da quarta temporada, mas enfim... se por acaso você não faz ideia do que estou falando, vai um breve resumo.
O médico Gregory House é professor e chefe do departamento diagnóstico do Princeton Hospital.
Apesar de sua genialidade ou talvez por causa dela, House é um pessoa extremamente complicada de convívio.
Cínico, irônico, distante do contato com paciente, usa o jargão "everybody lies", mas sua pior marca fica por conta do vício em Vicodin.
Sua equipe de apoio, que na realidade faz mais que pensar sobre diagnóstico, acaba humanizando a relação gênio/paciente.
House tem a sorte de ter pessoas que confiam em sua capacidade diagnóstica e desafiam a ética por conta disso... para esses nomeio: Cuddy, Foremane, Wilson.
Ainda lamento a saída da equipe de Chase, Amber e Cameron...
House foi uma das séries que mais amei acompanhar e lamentavelmente terminou de uma forma (a meu ver) desrespeitosa para quem é fã.
Certamente, ficarei anos pensando em Dr House toda vez que ficar doente!

Não falarei sobre The Secret Circle, Alcatraz, A Gifted Man porque estavam na minha lista de "vamos ver", mas ainda não tinha começado a acompanhar.
O que mais me frustra é que não finalizam a história, simplesmente cancelam.
Ignorando o gancho do episódio anterior a decisão de cancelamento.
De qualquer forma, as séries acima, valeram seus dias de exibição.

3 comentários:

Bruna B. disse...

E no fim... não era lupus!

Mag Soares disse...

Dr House foi a que mais me doeu!
Descobri a série a muito tempo, mas a pouco comecei a colecionar as temporadas e DEEEOOSSSS..... ele me fascinou tanto que fui atrás pra ver quem era O CARA!
Eis que me deparo com um belo ator e um incrível músico!
Serei eternamente fã do Dr House, mas além disso, me tornei fã incondicional do Hugh Jackman e seu incrível Blues!

;**

Mag Soares disse...

Olha o erro gravíssimo no meu comentário..... eu aqui confundindo os meus musos.....
Dr House é Hugh Laurie!!!! Hugh Jackman eh o Wolverine....
=P

Postar um comentário

Comentários preconceituosos e desrespeitosos serão ignorados. Manifeste sua opinião com educação. =)