domingo, 15 de janeiro de 2012

O último refúgio - Twelve Across - Bárbara Delinsky

O último refúgio - Twelve Across - Bárbara Delinsky
Editora: Harlequin Books
Autor: BARBARA DELINSKY
ISBN: 9788539800964
Ano: 2011
Edição: 16
Número de páginas: 252

Vocês sabem que sou fã de Bárbara Delinsky.
Tenho vários volumes resenhados, inclusive para a Lost in chick lit.
Bárbara, assim como vários outros autores, tem livros lindos e outros dispensáveis.

Esse que me proponho a resenhar, tenho em casa em duas edições diferentes, uma da Harlequim e outra da Nova cultural, mas você pode encontrá-lo também em best bolso e no formato convencional de livraria.
Assim, creio que vale a pena ler se você aprecia romances com "happy end".
Leah trabalha em casa criando palavras cruzadas para jornais, viveu várias desilusões em sua vida, inclusive um casamente infeliz.
Com toda essa carga, se fechou para o mundo. Passa suas horas trabalhando, lendo e eventualmente saindo para jantar com poucos amigos.
Um acontecimento inesperado a obriga a mudar a rotina.
Leah perde seu apartamento e fica sem saber para onde ir.
Vitória é uma amiga preocupada e vendo a amiga sem rumo lhe oferece um chalé nas montanhas, para que assim tenha tempo hábil para trabalhar e reorganizar suas ideias.
É um chalé isolado da civilização, mas ela recomenda que em um momento de adversidade Leah procure Garrick, um caçador de peles da redondeza.
Sua viagem a cabana se torna "a adversidade". 
Estando na temporada de chuvas, atola o carro e acaba saindo a pé, sem rumo na escuridão da noite.
Nessa empreitada, encontra uma cabana ocupada por um homem turrão, curiosamente esse é nosso Garrick.
Garrick teve que recomeçar sua vida do zero, foi um famoso ator em Holywood e depois de um grande escândalo, se reclusa no meio do nada de uma montanha.
Ele não conseguiu superar o passado e aposta que a todo momento um paparazzi baterá a sua porta para expor seu fracasso.
Durante uma grande tempestade, se vê obrigado dar guarida a uma moça ferida e apavorada, essa é nossa Leah!
A tempestade não dá descanso e esses dois desconfiados e amargurados são obrigados a convivência.
Ahhh!!! A velha fórmula!!
Homem problemático encontra mocinha (igualmente problemática) desamparada e é obrigado a socorrer (o herói) e conviver (o amor nasce).
É clichê??
Sim! Mas é garantia de divertimento também!
Ano passado li uma dúzia de livros com essa fórmula e me diverti igualmente em todos.
Já sabia o final, já sabia os meios, mesmo assim amei todos!
Bárbara tem um estilo próprio, sendo sensual sem ser vulgar.
"O último refúgio" tem uma narrativa dinâmica, rápida e agradável.
O tipo de livro que você lê inteiro de uma vez, suspira ao final e esquece o enredo uma hora depois.
Ideal para dias de stress!

Um comentário:

Babi Lorentz disse...

Adorei, adorei, adorei essa sua frase: "Já sabia o final, já sabia os meios, mesmo assim amei todos!" porque é exatamente isso que sinto com alguns livros, rs.
Adorei a resenha e fiquei com vontade de conhecer essa história.
Beijão!

Postar um comentário

Comentários preconceituosos e desrespeitosos serão ignorados. Manifeste sua opinião com educação. =)