quarta-feira, 8 de junho de 2011

O Solteirão - The Bachelor - Carly Phillips

O Solteirão - The Bachelor - Carly Phillips

Editora: Essência

Autor: CARLY PHILLIPS
ISBN: 9788576653820
Ano: 2008
Edição: 1
Número de páginas: 288


Esse livro foi literalmente um achado!
Estava passando na frente da Livraria Catarinense, como quem não quer nada, quando o vi na vitrine numa super promoção.
Como já tinha lido e ouvido vários comentários sobre ele, resolvi levar.
Raina Chandler é uma amorosa mãe viúva, ela teve três filhos: Rick, Roman e Chase.
Os três são solteiros cobiçados da pequena Yorkshire Falls, solteiros convictos, melhor dizendo.
Após um mal estar, Raina se aproveita da situação e põe em prática um plano para casar os filhos.
Com uma pequena mentira, revela que seu mal estar está relacionado a uma doença cardíaca e afirma que seu maior desejo é ver seus filhos casados lhe dando netos.
Procurando atender aos anseios da mãe, os rapazes fazem um sorteio com o propósito de decidirem quem se sacrificaria a perder a liberdade e contrair matrimônio.
O "sortudo"  foi Roman.
Roman é jornalista e faz cobertura de notícias internacionais, nunca se prendendo a um lugar.
Seu plano é arrumar uma esposa que aceite seu estilo de vida e um casamento a distância.
Um plano que teria êxito se não tivesse encontrado uma antiga paixão, Charlotte.
Charlotte voltou a cidade há pouco tempo e tem problemas com o seu próprio romance familiar.
Seu pai é um ator que viveu ausente enquanto sua mãe aguardava depressivamente seu retorno incerto, algo que Charlotte não quer repetir em sua própria história.
Portanto, Charlotte não é a melhor escolha para os planos de Roman.
Claro que a atração entre eles é grande demais para ignorar a incompatibilidade de escolha de ambos e eles acabam não resistindo.
Gostei do livro, é divertido, mas fiquei um pouco desapontada com a velocidade que a história corre.
A mudança de ideais de Roman é muito rápida pela convivência, suas convicções de anos se dissolvem com um único beijo.
Os laços se formam na adolescência, mas o reencontro é muito abrasador, a autora não constrói um enlace que justifique tanta mudança de personalidade.
Certamente esse não é o maior problema que percebi.
O que me deixou mais desconcertada foi o uso de frases prontas durante toda narrativa.
"Roman Chandler não roubaria nada, a não ser meu coração. Pensou tristemente."
Se fosse um exemplo isolado, passaria despercebido por mim, mas o livro inteiro tem frases desse tipo.
Nossa heroína, Charlotte, é uma menina irritante. Presa na frustração do casamento dos pais, passa todo tempo rebatendo sobre isso........uiiiiiiiii
Nem sei como um homem inteligente, charmoso e gostoso como Roman aguenta!
Salve, salve terapia!
Creio que para quem deseje uma leitura despretensiosa, há de se divertir bastante.
Eu me diverti apesar desses "poréns".
O livro é curto e cheio de cenas "quentes".
A capa é linda e a revisão não deixou a desejar.
Finalizo com a foto que a minha terapeuta literária, Julianna, tirou e que chamou a atenção até da Carly Phillips. 
Meu filho solteirão (nada convicto, põe uma cachorrinha perto pra ti ver) Frederico Fellinni.


Um comentário:

Karlinha disse...

Dê, gostei muito da tua resenha. Eu ainda não li O Solteirão, mas li O Bom partido, que é muito, muitoooooooo bom.

Espero ainda ter a oportunidade de ler esse chick-lit.

Karlinha
www.coffieandmovies.com.br

Postar um comentário

Comentários preconceituosos e desrespeitosos serão ignorados. Manifeste sua opinião com educação. =)