segunda-feira, 16 de maio de 2011

Questões do coração - Heart of the Matter - Emily Giffin

Questões do coração - Heart of the Matter - Emily Giffin
Editora: Novo Conceito
Autor: EMILY GIFFIN
ISBN: 9788563219312
Ano: 2011
Edição: 1
Número de páginas: 438
Compre Aqui:

Para quem me segue, sabe que Emily Giffin faz parte da minha sessão de divas.
É aquela autora que faz a gente ser stalker e sentir orgulho disso.
Já li dela: "O noivo da minha melhor amiga - Something Borrowed" (cujo filme baseado no livro entrou em cartaz sexta passada), "Something Blue", "Ame o que é seu - Love the one you're with", e agora "Questões do coração - Heart of the Matter".
Sonho em ler "Baby proof" e garanto lerei em breve.
Questões do coração foi muito aguardado por mim. 
Queria comprar em pré-venda, mas a me conteve. hehe
Na primeira promoção que saiu, não resisti (ainda bem).
Nisso, eu e algumas blogueiras decidimos ler juntas.
A princípio seria eu, Cibele e Thatys
Como é super divertido ler em conjunto e ficar comentando, outras queridas blogueiras entraram para nossa "trupe", são elas: a diva Liv's, a meiga Iris e a fofa da Bianca.
Já no final a Karlinha se empolgou, mas acabou ficando na lanterninha da leitura.
Questões do coração conta a história de duas mulheres: Tessa e Valerie
Cada capítulo conta a história sobre o ponto de vista de uma dessas mulheres.
Tessa narra em primeira pessoa e Valerei é em terceira, não sabemos quem fala por ela.
Tessa Russo é casada com Nick, renomado cirurgião pediátrico, e tem dois filhos. 
Recentemente, Tessa abandonou sua carreira para cuidar os filhos e de sua família.
Nick segue uma rotina puxada de plantões e muito trabalho, sua sorte é contar com uma mulher inteligente e compreensiva.
Já no primeiro capítulo, ele é obrigado a interromper seu jantar de comemoração de aniversário de casamento para atender uma emergência.
Nessa emergência, ele atende o filho de Valerie.
Valerie, no passado teve um caso com um artista e desse romance trouxe seu filho Charlie. 
Desiludida com sua vida, Valerie se dedicou a profissão, é advogada, e a maternidade.
Afastou-se do amor e abandonou, inclusive, os amigos. Tendo hoje somente seu hilário irmão gêmeo com quem contar.
Hoje com seis anos, Charlie nunca conheceu o pai e na realidade, o pai do garoto não sabe da sua existência.
Relutante, Valerie permitiu que Charlie fosse a uma festinha na casa de um amiguinho.
Nessa festa, o menino, acidentalmente, cai de rosto numa fogueira e é levado as pressas para hospital. Seu médico será Dr Nick Russo.
O tratamento de Charlie é longo e de grande sofrimento, ele passará muito tempo no hospital e a fragilidade e solidão de Valerie expõe suas carências e a fragilidade do casamento do Dr Nick.
Sim mais uma vez, com maestria, Emily Giffin discute a questão da infidelidade.
Mais uma vez, acompanhamos a construção de uma história onde não há vilões, não há heróis, somente seres humanos dispostos a tentar fazer a coisa certa, mesmo com o coração atrapalhando.
Presenciamos a tristeza e a derrocada de Tessa, ela é muito perspicaz e acompanha a instabilidade de seu relacionamento de forma crítica, mesmo que para alguns ela demonstre estagnação, consigo entender a paralisia dela, a descrença que seja possível ser traída.
Tessa nos revela sua história de amor, desde o início, quando ela ainda era noiva de outro rapaz e há poucos dias do seu casamento conhece Nick. Revela, também, suas inseguranças e mais que isso, sua história familiar que acaba se repetindo no seu casamento. 
Apesar de ter escolhido abandonar a profissão, ela não está satisfeita com a vida supérflua que está levando, mas ainda não encontrou o caminho para conciliar tudo isso.
Tessa nos aproxima também de duas crianças apaixonantes: Ruby e Fank, filhos de seu casamento com Nick.
Não tem como não ter simpatia por Tessa.
Ao mesmo tempo, Emily explora bastante a história da batalhadora Valerie.
Nesse momento, Valerie está profundamente vulnerável e a atenção e carinho que Nick mostra por seu filho a comove e seduz.
Nick?? 
Bem, Nick é uma incógnita, como todos os personagens masculinos de Emily, ela deixa a critério do leitor a interpretação de seus atos.
Eu darei meu ponto de vista, afinal é por isso que você está lendo minha resenha.
Nick se encantou mesmo foi por Charlie, por sua tragédia familiar e seu acidente. Charlie é encantador, com valores e comportamentos únicos, fiquei encantada por ele também.
Porém, os agravantes foram que Nick não estava satisfeito com o rumo de seu casamento e não estava disposto a conversar sobre isso. 
A vulnerabilidade de Valerei, de Charlie e de seu próprio casamento foram um tempero para que as escolhas menos sensatas viesse a tona.
Lamentavelmente tais escolhas trouxeram enormes conseqüências para todos os envolvidos e assumo que o único que verdadeiramente é vítima disso tudo foi Charlie.
Enfim, não estou aqui para soltar spoiler apesar dos dedos coçarem.
Emily é conhecida por discutir questões de ética e moral. 
Conhecida por expor as mazelas de sentimentos que um relacionamento pode nos provocar e mais conhecida ainda de nos mostrar os vários lados de uma mesma questão.
Nesse livro, temos um tempero a mais, Tessa é irmã de Dex (O noivo de minha melhor amiga).
Então, temos a oportunidade de saber como as coisas andam 7 anos após a união dele com Rachel.
A autora, se aproveitando do casal Dex e Rachel, nos apresenta duas questões:
Trair com a pessoa certa é menos errado??
O casamento acaba por causa de uma traição ou por causa de outra mulher??
Confuso?? Mais do que vc imagina.
A discussão entre os pais de Tess no dia do seu aniversário me colocaram em lágrimas, que só cessaram quando eu compulsivamente terminei o livro.
Sabe aquele livro que te arrepia da primeira a última página?
Definitivamente, um livro para quem tem coração forte!
Para finalizar, gostaria de parabenizar a Editora Novo Conceito, pois a edição ficou linda, a capa está maravilhosa, a qualidade de revisão e de diagramação estão impecáveis e principalmente, conseguiram aliar qualidade com um preço justo, com um valor acessível.




7 comentários:

Tathy disse...

"acompanhamos a construção de uma história onde não há vilões, não há heróis, somente seres humanos dispostos a tentar fazer a coisa certa"

Adorei! definição perfeita!!!

Bianca Briones disse...

Ainda estou administrando tudo o que senti com a leitura.
É incrível como sentimos coisas parecidas e diferentes.
Emilly Giffin é perfeita!
Correndo para ler os outros livros dela.

Beijos.

Cibele Ramos disse...

Ok, estou achando que não tenho coração. Eu gostei do diálogos dos pais da Tess, mas eu sou do tipo que não perdoa. Apesar de tudo continuei achando ele um babaca (e vou parar de falar pq né, spoilers).
E adorei o fato de a autora ter mostrado o outro lado da traição, o lado da pessoa traída coisa que ela nunca fez, exceto pela Darcy, mas bem... Darcy é Darcy. Não serve como parâmetro pra nada. rsrs.
Adorei a resenha!

Beijos ;*

Iris disse...

Eu ainda estou sem palavras com esse livro, Dê. Mas essa leitura coletiva foi ótima, porque me ajudou a enxergar várias facetas de um mesmo livro e aliviar um pouco a agonia que senti durante a leitura!

Meyre disse...

Acho esse tipo de enredo muito interessante, envolve sentimentos que apenas quem já passou por algo semelhante entende.Parece ser um livro forte...me apaixonei na primeira resenha que li . Parabéns, sua resenha só me fez ficar com mais vontade de ler

Mandy disse...

Não tenho um coração forte pra emoções mas estou ansiosa em lê-lo, ele já entrou em minha wishlist

Clariana disse...

Comprei hj, confesso com um pouquinho de medo, mas lendo sua resenha me empolgou, to louca pra começar a ler!!!! Parabens!

Postar um comentário

Comentários preconceituosos e desrespeitosos serão ignorados. Manifeste sua opinião com educação. =)