domingo, 8 de maio de 2011

A canção do súcubo - Succubus Blues - Richelle Mead


  • A canção do Súcubo - Succubus Blues
    Editora: Essência
    Autor: RICHELLE MEAD
    ISBN: 9788576655428
    Ano: 2011
    Edição: 1
    Número de páginas: 304

  • Começo pedindo desculpas pela minha inaptidão em escrever resenhas sobre livros que amo muito
  • Certamente não terei a capacidade necessária para trazer a luz a magia que esse livro tem, afinal... não sou a Richelle.
  • Após uma deliciosa releitura de VA, não me contentei em amargar uma ressaca literária, preferi me engajar na leitura de outra série da diva Richelle.
  • Assim, dei início as aventuras de Georgina Kincaid, me acompanhem.
  • Georgina Kincaid é uma sub-gerente de uma livraria, grande fã de Seth Mortensen que é um autor famoso e muito talentoso.
  • Até aí acredita-se que é uma pessoa pacífica com uma rotina previsível.
  • Mas não é bem assim, Georgina, apesar de sua aparência humana, guarda um segredo.
    Na realidade ela é uma súcubo, isto é, um ser imortal das trevas que suga a energia vital de homens durante o sexo para sobreviver.
    Como súcubo, ela pode assumir a forma que desejar, claro usando da energia acumulada em suas orgias.
    Além de sua rotina na livraria, ela tem como chefe o arqui demônio Jerome e como melhores amigos os vampiros, duendes e até um anjo (Carter s2).
    Misteriosos eventos agitam os seres das trevas.
    Há um serial killer a solta, que descobre e mata vamp's e até anjos.
    Georgina passa a ser interrogada por Jerone e pelo anjo Carter por essas mortes, já que coincidentemente são desafetos dela.
    Intrigada passa a fazer uma investigação clandestina para entender quem teria interesse e poder para destruir tais imortais.
    Paralelamente, está ambientando seu autor favorito a cidade de Seatlle. 
    O caladão Seth está de mudança e é um talento que interessa a livraria. 
    As atenções prestadas a ele podem trazer novos leitores e fama a livraria que trabalha.
    Já está complicado?
    Para Richelle não. 
    Georgina em uma tentativa de se esquivar ao assédio de seu chefe casado, dono da livraria, alega estar aguardando um pretendente e assinala para alguém aleatóriamente que cruzava a o caminho deles.
    Esse alguém é o charmosérrimo Romam, um homem encantador, lindo e extremamente querido.
    A narrativa segue o padrão Richelle Mead, rápida, intensa, envolvente e em primeira pessoa.
    Conhecemos a história sob os olhos de Georgina.
    Ao mesmo tempo que vai nos relatando os acontecimentos, divaga sobre o passado, de quando ela era uma menina, de quando se casou e o que a levou a fechar acordo com as trevas e trocar sua alma pela imortalidade e assumir esse trabalho, que por sinal não é nada fácil.
    Na realidade, nossa heroína sofre e não gosta de desvirtuar homens.
    Um súcubo obtém mais energia quando faz um homem honesto, que sentiria culpa, estivesse ferindo seus preceitos, sucumbir a seus encantos.
    Homens de índole má, com moral duvidosa, trazem baixa energia a súcubos.
    Essa tomada de energia tira anos de vida dos homens e pode até matá-los.
    Georgina detesta seu trabalho e evita ao máximo recarregar sua energia.
    Quando é obrigada a isso, busca homens que não são de qualidade.
    Com isso, ela evita boas almas como Romam e Seth.
    É encantador e angustiante vê-la se encantar, ser seduzida e a ao mesmo tempo ser obrigada a se esquivar em favor da segurança desses lindos.
    Quem acompanha minha rotina literária, conhece meu amor declarado e exacerbado a Richelle Mead.
    Sem dúvida é uma autora que merece ser reverenciada.
    Quanto talento, Senhor!!!
    Amo VA e já digo, terminei ontem Georgina Kincaid 2 (O poder do súcubo) imperdível!!!


  1.  A Canção do Súcubo - Succubus Blues
  2.  O Poder do Súcubo - Succubus on Top
  3.  O Sonho do Súcubo - Succubus Dreams

    3 comentários:

    Vanessa Vieira disse...

    Parabéns pela resenha Denise! Já li A Canção do Súcubo e curti bastante. Beijos!

    Marcela G. disse...

    Aah, estou louca p/ ler essa série!
    A sinopse já é fantástica, e com a sua resenha agora, então, piorou a situação xD
    Beijos

    Denise Ayres disse...

    Obrigada, Marcela!
    Generoso da sua parte hehe

    Postar um comentário

    Comentários preconceituosos e desrespeitosos serão ignorados. Manifeste sua opinião com educação. =)