quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Beijada por um anjo

Beijada por um Anjo

  • Editora: Novo Conceito
  • Autor: ELIZABETH CHANDLER
  • ISBN: 9788563219145
  • Ano: 2010
  • Edição: 1
  • Número de páginas: 247


Nem preciso dizer, não é??
Livro super badalado, com direito a uma exposição de imagens de blogueiros e almofadinhas com penas dentro, vários sites com sorteios e muita, muita expectativa.

Ivy é uma adolescente que morava com o irmão (Philip) e a mãe.
Morava... porque a mãe de Ivy se casa logo no início do livro com um senhor divorciado, que tem uma excelente condição econômica e que também tem um filho, Gregory. (já alerto que ele é bem sinistro)
A narrativa descreve as dificuldades de adaptação dos irmãos a nova vida e as eventuais hostilidades que ambos sofrem por Gregory, que está dividido entre acompanhar a reconstrução da vida do pai e também acompanhar a ruína da mãe separada.
Ivy é uma menina introspectiva, que tem como melhores (ou únicas) amigas Beth e Suzanne, ambas estão interessadas em membros da turma do quase irmão de Ivy. 
Sua maior crença é em anjos, ela acredita que eles a protegem, coleciona imagens e está sempre falando com eles.
Na escola, ela nem percebe que o rapaz mais assediado está "de olho" nela, o popular Tristan.
Este, coitado, faz de tudo para se aproximar e com isso acaba passando por vários constrangimentos. 
Ele se presta a garçom da festa de casamento da mãe de Ivy, a salva de um ataque de nervos público devido sua fobia de água e adota sua gata geniosa, depois que a santa gatinha destrói a cadeira predileta do padrasto de Ivy.
Como Ivy morre de medo de água (não sabe nadar) e Tristan é campeão de natação... Casou a combinação e a brecha... ele se oferece para dar aulas para ela e faz simplesmente de tudo para conquistá-la.
Ela muito ausente da realidade não vê. 
Mesmo com as amigas a todo momento afirmando que ele esta apaixonado por ela. 
Ivy não acredita no julgamento delas e nem no de Gregory, que também fala sobre o assunto algumas vezes. 
Quando ele está quase desistindo, ela cede.  haha (tinha que ser, né?)
A partir daí, começa a história de amor, tenho que dizer que foi uma breve história de amor.. 
Levou muito tempo para o romance engrenar, uma boa parte do livro.
Rapidamente ambos já estão jurando amor e logo em seguida, ocorre um acidente que muda tudo.
Não entrarei em maiores detalhes para evitar spoilers.
A palavra que definiria esse livro seria: DECEPÇÃO.
O enredo tinha absolutamente tudo para ser bom, mas autora não soube desenvolver.
Os personagens são fracos, não me encantei por ninguém em especial. 
Senti que ela colocou o irmãozinho, Philip, com objetivo de trazer a mesma fórmula já usada em vários outros romances teen de cativar pela inocência. Clichê!
Para não dizer que não simpatizei com ninguém, considerei Tristan um lutador, batalha pelo amor dela de forma comovente, fiquei com pena dele. 
Mas não entendi o porque de tanta obsessão, já que a autora não mostra grandes qualidades na protagonista.
O livro é narrado em terceira pessoa, portanto não se justifica a falta de detalhes dos personagens, a autora literalmente foi vaga.
Também não entendi os motivos de sofrimento de Tritan após o acidente, ele teria tantas justificativas plausíveis e escolheu a menos interessante, ou a menos lógica para sofrer.
A revisão do texto ajudou a afundar o projeto, a escrita é ruim (ou a tradução), confusa em vários pontos.
Algumas mudanças no cenário não possuem separação, o que nos deixa atônitos.
Ao mesmo tempo não fica definido quem é o antagonista, os personagens não são fortes e não nos convencem, a proposta de conflito é fraca e a emoção quando começa a surgir... acaba o livro.
Babi escreveu nos comentários, que a edição original é de um único livro e que no Brasil foi dividido em três. 
Isso me deixa ainda mais indignada.
Além do ato explícito de mercenária, finalizaram o primeiro volume muito vagamente.
Se o objetivo foi de dar um gostinho que quero mais, para mim não deu certo!
Não sei se lerei os dois volumes seguintes, fiquei muito triste mesmo. 
Mas um já está no mercado e o último da trilogia está na pré-venda.
Pelo menos não nos enrolaram dessa vez... ficar meses esperando pela continuação está na moda e me estressa.
Enfim.. leiam e compreenderam o que quero dizer. Chegarão a suas próprias conclusões.

7 comentários:

Babi Lorentz disse...

O pessoal tem falado que o livro é ruim porque o original é um volume só. Como aqui foi dividido em três partes, a história ficou vaga.
Bem, eu não posso dar opinião alguma, já que ainda não tive oportunidade de ler o livro.
Mas pelo que andam falando dele, acho que nem vou tentar.

Denise Ayres disse...

É Babi, pode ser por isso....
Tem o problema da tradução tb, a perda de qualidade no texto prejudicou bastante a leitura, até uma "Sabrina" é mais atenta na revisão

Victor disse...

Como vínhamos falando, venho uma série forcada kkk Esses anjos de me deixam com a pulga atrás da orelha - AINDA. Nossa, pensei que a história fosse um pouquinho diferente, mas é o mesmo modelo de Sussurro e Fallen - meninna, cara, oh é ele é anjo, nao podemos ficar juntos, tchau. Acha que Fallen é mais interessante para conhecer essas criaturas aladas que roubaram o lugar dos vampiros - pelo menos na modinha - ? Bem, depois dessa resenha, o livro pula para o final da minha lista.

Beijos,

Victor

Leituras Fantásticas disse...

Aii queriida, AMEI a resenha. Expôs muito bem o que você acha do livro. Estou numa dúvida cruel se leio ou não... Mas acho que vou me arriscar.
Beijo

Denise Ayres disse...

Victor... tens toda a razão... muita enrolação e mesmice mesmo!
Fallen é ainda o melhor do gênero!

Carolina disse...

Eu acabei me rendendo e li a continuação, não consigo evitar. Aconteceu a mesma coisa em Feios, não gostei do livro, mas acabei lendo Perfeitos.
Mas voltando, nós temos opiniões bem parecidas sobre esse livro. Também não consigo entender se é a escrita da autora ou a tradução que deixou o livro completamente confuso. As cenas mudam de uma linha para outra e algumas vezes até sem separação nenhuma, fiquei confusa em diversas partes.
Também não me apeguei a personagem nenhum nesse primeiro livro, mas no segundo confesso que desenvolvi uma quase obsessão pelo Gregory, talvez pelo fato de ele ser muito misterioso e eu não conseguir interpretá-lo.
Enfim, ótima resenha. To seguindo.
xx

Denise Ayres disse...

Carol, estou convencidissima a ler o segundo...
Vi alguns spoilers q me instigaram.
Depois q eu receber e ler a gente conversa.

bjuu

Postar um comentário

Comentários preconceituosos e desrespeitosos serão ignorados. Manifeste sua opinião com educação. =)